passaTEMPO

Photobucket

Passaram por aqui

sábado, 22 de setembro de 2012

Ode ao AMOR

Entre seios,
Oh liberdade
Ata-me no ataque,
No ato desafiador 

Pernas enlaçadas
Oh santidade
Ata-me em pecados
Ardamos em uníssono

Sois bela em pêlo
Sois bela em alma
Sois seio, alimento meu
Sois sol que ilumina

À noite, na penumbra
És luz que clareia a dor
Na cama, maciez
Pele que me prende alma

Desafios do amor
Toque que completa
Compreensão que cala
Silêncio que fala

Entre seios
Oh libertinagem
Atenhamos-nos no atar
Sem desafio e sem dor

Par]Seria poética:
primeira estrofe (dupla: uma na arte, outra no texto)
por Tonho Oliveira, demais estrofes por Ivan Bueno




4 comentários:

myra disse...

muitos, muitos, parabens aos dois!
como gostei!!!!!!

Marcos Satoru Kawanami disse...

A língua grande glande, hehe.

Paulo Vitor Cruz disse...

q bacana q ficou, na moral..

Ivan Bueno disse...

Que par... seria? Par...foi! :c)
Valeu, meu amigo Tonho. Aqui e acolá, no blog usual e na aba "Em sítios" também.

AbraçUAI.